thumb deciaocearense

No Cearense, Ceará consegue empate e fica com o título

Apesar do zero a zero, partida foi bastante movimentada

O Fortaleza não conseguiu o resultado que precisava para conquistar o tão almejado título estadual. O novo empate sem gols frustrou a equipe leonina, que fez um bom jogo, criou chances reais de gols, mas a bola não entrou e o maior rival levou a taça.

Mesmo não conseguindo o título, a equipe comandada por Marcelo Chamusca deixou o gramado do Castelão sob os aplausos da Maior Torcida do Estado, que reconheceu a bravura do time e o aplaudiu de pé.

Agora todas as atenções se voltam para a Série C, competição que para o Leão terá início já na segunda feira (28), quando o Tricolor de Aço enfrenta o Salgueiro, fora de casa, pela rodada inicial da terceira divisão nacional.

O jogo

O clássico começou de fato com todas as emoções que deve ter em uma decisão de Estadual, com os dois times alternando a busca pela abertura do placar. Logo aos seis minutos o Leão teve a oportunidade de marcar. Em cobrança de escanteio de Corrêa a bola sobrou para Eduardo Luiz na entrada da grande área, o zagueiro encheu o pé, obrigando o goleiro Luis Carlos a fazer a sua primeira grande defesa no jogo.

Aos 15 minutos foi a vez do Ceará ameaçar. Magno Alves desceu em velocidade pela esquerda, ganhou da marcação e jogou a bola na área, mas Max Oliveira conseguiu tirar na providencial.

O time tricolor era mais presente no campo de ataque. Aos 17 minutos Marcelinho Paraíba fez grande jogada individual e chutou no poste esquerdo de Luis Carlos, agitando mais ainda a Maior Torcida do Estado, que desde cedo fazia bela festa nas arquibancadas da Arena Castelão.

No lance seguinte, Felipe Amorim aproveitou o contra ataque, desceu livre de marcação e chutou para o gol, mas por sorte do Fortaleza a bola foi para fora. Aos 28 minutos, foi a vez do Ceará colocar uma bola na trave. Na cobrança de falta de Ricardinho da intermediária, Sandro apareceu na cara do gol e chutou, mas a bola bateu na trave.

Aos 36 minutos, o Leão teve mais uma oportunidade de abrir o placar na Arena. Em cobrança de falta de Marcelinho Paraíba, pela direita, Walfrido cabeceou na pequena área, mas Luis Carlos defendeu milagrosamente.

O jogo continuou movimentado, com o time de Chamusca mais ofensivo, porém sem conseguir colocar a bola na rede, o time de Sérgio Soares também tentou chegar no final do 1º tempo, mas não teve êxito e a etapa inicial acabou sem gols.

Segundo tempo sem gols

A etapa complementar não poderia começar diferente. Apesar do técnico Sérgio Soares ter afirmado que iria jogar com o regulamento, aos dois minutos Felipe Amorim perdeu a chance de fazer o 1º gol. Em jogada pela direita, ele saiu da marcação e chutou cruzado para o gol, mas a bola foi para fora.

O Leão parecia que estava cansado da pressão do 1º tempo e não conseguia levar perigo ao goleiro Luis Carlos. Ao contrário do Ceará que, aos 17 minutos, no contra ataque, Magno Alves tocou para Bill pela direita que saiu na cara do gol, mas chutou para fora. O técnico tricolor percebeu a queda de rendimento e na parada técnica pediu mais ofensividade para a sua equipe.

Aos 25 minutos, o Fortaleza ficou com um a menos em campo. Max Oliveira, que já tinha amarelo, fez falta dura em Magno Alves para evitar o gol da equipe alvinegra e foi mais cedo para chuveiro. Com a expulsão, o Fortaleza teve que mudar, recompondo a zaga com a entrada de Genilson no posto de Danilo Rios.

Com a necessidade de vencer para levar o título, o Fortaleza voltou a crescer em campo na segunda metade do tempo final. E mesmo com um a menos chegou com perigo aos 33 minutos. O meia Edinho fez fila na defesa alvinegra e de dentro da área e chutou para o gol, mas na hora certa, Vicente mandou para escanteio.

Aos 38 minutos, tudo se igualou em campo. Após fazer falta dura em Romarinho, Samuel Xavier foi expulso. Após a expulsão, o Fortaleza pressionou até o final do jogo e ainda teve a chance de conquistar o título numa cabeçada de Eduardo Luiz, que balançou as redes, mas pelo lado de fora, isso já nos acréscimos.

Lances de bola parada ainda aumentaram a tensão das duas torcidas com cobranças de Correa e Marcelinho Paraíba, mas a bola não entrou e o Leão ficou mesmo com o vice campeonato.

Atitude bonita se viu após o apito final do árbitro gaúcho, Anderson Daronco. A torcida do Fortaleza em peso aplaudiu a equipe, que mostrou muita garra e determinação na busca pelo título, que não veio por contingencias do futebol.

Conforme a programação elaborada pelo Departamento de Futebol, nessa quinta feira o elenco folga. A reapresentação de todo o grupo está marcada para a sexta feira (25), 16 horas, no Parque dos Campeonatos, quando será iniciada a preparação para o jogo contra o Salgueiro, pela Série C, marcado para segunda feira, 21h30min, no Estádio Cornélio de Barros, naquela cidade do interior pernambucano.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*