280817-esporte-recrianca-tvgazeta2

Troféu Lourival Marques reúne 220 atletas

Projeto Recriança usa esporte para valorizar cidadania

O projeto Recriança promoveu mais um Troféu Lourival Marques. A final aconteceu na manhã do último sábado no campo do Vasco. Mais de 200 atletas participaram da competição que também marca os 29 anos de trabalho do Recriança em Rio Branco.

Com mão no peito, respeitando o momento de patriotismo, os meninos com idade entre 10 e 11 anos, cantavam com firmeza o hino nacional. Além da pose, eles também falam como atletas. “A equipe treinou forte. Somos favoritos pra essa final e espero que a vitória venha. Se não vier é levantar a cabeça e ir pro próximo campeonato”, disse Gabriel Barbosa, jogador do Rio Branco. O menino estava prestes a iniciar a partida.

“A gente tá bem nervoso pra essa final, por que a gente tem que ganhar e o nosso primeiro jogo do campeonato a gente perdeu pro Rio Branco. Mas hoje a gente tem que ganhar e tem que golear eles”, afirmou o atacante do Galvez, Samuel Araújo.

Os meninos do sub 11 do Rio Branco e do Galvez disputaram a final do troféu Lourival Marques no último sábado (26). Impulsionados pelos pais, que não perderam um lance se quer, eles deram o máximo em campo.

Ainda é cedo pra falar em jogadas ensaiadas, mas os meninos mostraram por que futebol é paixão nacional.
Cerca de 220 atletas participaram do campeonato. O evento é promovido há 29 anos pelo projeto Recriança, que trabalha o futebol como meio de afastar crianças e adolescentes da rua e das drogas.

“Há 29 anos atrás, não existia esse tipo de competição. Quando o Recriança começou a fazer, só tinha duas ou três escolinhas dos clubes e o Recriança que é filantropia e dali pra cá são mais de 50 escolinhas em Rio Branco. A maioria passou pelo Recriança. Então, é muito importante fomentar o Esporte e a Cultura de modo geral para que a criança de hoje, mesmo que não seja atleta, mas seja o cidadão do amanhã”, disse Mimi, coordenador do Projeto.

A competição iniciou em julho com 9 equipes do sub 11, com jogos todos os finais de semana. Aos campeões: troféus e medalhas. Também foram premiados o melhor Artilheiro, goleiro e atleta revelação.

Gustavo Henrique, jogador do Sest Senat fala da satisfação em ter conseguido o terceiro lugar .”Muito feliz em ficar em terceiro lugar. Nós estamos melhorando. Começamos a jogar bem no campeonato”, disse.

Para os meninos, o importante mesmo é competir. “Muito competitivo, disputamos o terceiro lugar. Estamos conseguindo e vamos sair como vencedores. Acho que joguei bem. Todos os times estão de parabéns”, afirmou.

Qual é a emoção de disputar uma competição com tão pouca idade? O Moisés Holanda explica com poucas palavras. “É legal. Dá muita felicidade pra gente. Dá lembrança. Quando a gente estiver lá na frente vamos lembrar de quando a gente era menor, de quando jogamos”, disse.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*