thumb caminhoneiro

Abunã: balsas fazem três travessias por dia

Os caminhoneiros que transportam combustíveis, alimentos  e demais produtos que vem de Porto Velho para a cidade de Rio Branco reclamam da demora durante a travessia na balsa Abunã.

O caminhoneiro Alcimar de Araújo, que transporta combustível,  levou três dias para conseguir atravessar o rio Madeira, em Porto Velho. Alcimar chegou  na balsa na quinta-feira, 6, e só conseguiu sair no domingo, 9.

Segundo o caminhoneiro, três balsas estão realizando o transporte dos caminhões: uma grande, com capacidade para transportar doze caminhões, uma média que cabe dez e uma pequena que só cabe oito caminhões.  

“A demora é porque essas balsas só fazem três viagens durante todo o dia. Tem uns duzentos caminhões esperando para atravessar”, disse Alcimar.

A travessia dos caminhões só é permitida durante o dia e no período da noite a BR permanece fechada. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está monitorando o transporte desses caminhões. A maior preocupação é que algum veículo sofra alguma pane e fique parado no meio da rodovia, atrapalhando a circulação de outros caminhões.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*