Ação popular tenta evitar reajuste da tarifa de energia no Acre

O deputado estadual Moisés Diniz juntamente com outros membros do PC do B, protocolou na Justiça Federal uma ação popular pedindo o cancelamento do reajuste para a energia elétrica, que, no Acre, vai chegar a quase 16%. A revisão tarifária aprovada pela Aneel no final de novembro vai atingir quase a totalidade das 226 mil unidades consumidoras do Estado. Somente a área da indústria terá um reajuste de 5%. A ação popular que pode ser impetrada por qualquer eleitor é um documento ,via justiça, que visa impedir um ato lesivo contra uma grupo de pessoas. No caso da Eletrobrás, se viu como abusivo o reajuste, principalmente, quando se compara o serviço prestado pela empresa.

Segundo Diniz, a energia no Acre deveria ter uma queda no valor em ao menos 20%. “o processo foi inverso, a Aneel permitiu que se aplicasse o golpe no consumidor do nosso estado, usando como alegação que houve investimentos na rede, coisa que nunca vi”, alertou. O vereador Jairo de Alencar (PC do B) de Senador Guiomard disse que na área rural a energia elétrica funciona em dias alternados. Em algumas regiões os produtores ficaram até cinco dias sem poder ligar uma simples lâmpada.

Em algumas regiões do país, como o Nordeste, o reajsute foi de 2%, o Acre teve a mais alta majoração. A ação popular tem pressa para evitar que o os moradores do Estado tenham graves prejuízos e através de um instituto jurídico, chamado de tutela antecipada se pede a devolução do dinheiro de quem pagou com o valor reajustado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*