thumb PeixeBujari

Bujari: Feira do Peixe impulsiona economia

Começou hoje, 15, no Bujari, a 10ª Feira do Peixe, evento realizado pela Prefeitura Municipal com a finalidade de fortalecer a piscicultura e impulsionar a economia do município. De 15 a 18 de abril, a Feira oferece pescados frescos e industrializados, frutas, legumes e vários produtos da agricultura familiar.

São parceiros da Prefeitura na realização do evento o Ministério da Pesca, o Governo do Estado, através da Seaprof, a Prefeitura de Rio Branco e a Indústria de Embutidos de Peixe do Bujari, além do apoio financeiro do Sebrae e da Caixa Econômica Federal.  

Durante os quatro dias são comercializados peixes como tambaqui, tilápia, curimatã, piau e matrinchã. A expectativa é de que o evento reúna consumidores das cidades de Bujari, Rio Branco, Sena Madureira e demais municípios vizinhos, nas compras da Semana Santa.

Segundo o prefeito Tonheiro, além de impulsionar a economia local e incrementar a renda dos piscicultores e produtores familiares, a feira traz incentivos para o consumo de pescado, possibilitando àqueles com menor poder aquisitivo o acesso ao produto, fundamental para garantir alimentação saudável e qualidade de vida à população.

A feira oferece uma praça de alimentação, com opções da culinária regional, além de artesanatos locais e produtos da região. A Prefeitura abriu espaço para atendimento social, com cadastro e acompanhamento do Bolsa Família, atendimento de saúde, com aferição de pressão arterial, glicemia e teste rápido para sífilis, HIV e hepatites, além de espaço infantil para a tenda da leitura e apresentações culturais.

METAS E NÚMEROS

As metas de vendas estabelecidas pela Secretaria de Agricultura do município, segundo o secretário Jairo Pinheiro, são de 30 toneladas de pescado, o que movimentará uma quantia aproximada de 200 mil reais. São esperadas cerca de 20 mil pessoas durante os quatro dias, o que aumentará o volume de vendas em mais de 50 mil reais em relação ao ano passado.

“Na feira passada vendemos 23 toneladas, a expectativa é que nessa consigamos movimentar cerca de 300 mil reais, entre a comercialização de peixe, produtos da agricultura familiar e alimentação. Nossa meta é aumentar a venda para alavancar a economia do município e fomentar o empreendedorismo nos nossos piscicultores”, afirmou Jairo.

Somente o produtor José Romildo, o Galego, tem disponível uma quantidade de 10 toneladas de pescado para comercialização, entre tambaqui, pirapitinga e piau-açú. “Mesmo que eu venda apenas três mil quilos de peixe, a renda vai ser em torno de 20 mil reais, o que já me garante lucro”, diz o piscicultor.

Para o consumidor a feira é um sucesso. Auricélia Maia, 41, veio de Rio Branco para comprar peixe no Bujari e não se arrepende. Com aproximadamente 90 reais ela levou cerca de 10 quilos de pescado, já tratado. “Vou aproveitar e almoçar aqui com a família, o ambiente está muito bom. Indico para quem quiser comprar peixe, pode vir que no Bujari é o lugar certo”, afirmou.

A produtora familiar Luzimar Miranda trouxe seus produtos para a feira. São frutas, produtos derivados da mandioca e condimentos, que irão agregar renda à família e melhorar sua qualidade de vida. “Eu já vendo todos os sábados na feirinha que a Prefeitura organizou, antes meus produtos estragavam por falta de local pra vender, mas hoje eu posso comercializar e ganhar um dinheiro extra”, concluiu.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*