Câmara cria comissão da CPI do transporte público em Rio Branco

Prazo estipulado para comissão apresentar o relatório das medidas é de 180 dias

A Câmara de Vereadores de Rio Branco oficializou nesta terça-feira (14) o ato de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do transporte público.

O documento foi lido em plenário e indicou como membros os vereadores Adailton Cruz, do PSB; Fábio Araújo, do PDT; Lene Petecão, do PSD; Michelle Melo, do PDT; e Rutênio Sá, do Progressistas. Ficaram como suplentes Antônio Moraes, do PSB; e Emersson Jarude, do MDB.

A presidente da CPI será Michelle Melo, e terá ainda Fábio Araújo como vice-presidente. Além disso, Adailton Cruz será o relator da comissão.

O objetivo dessa CPI é investigar os contratos com as três empresas que estão atualmente no sistema e também entender o que aconteceu com o serviço de transporte público e como melhorar a qualidade para a população.

O prazo estipulado para apresentar o relatório é de 180 dias e deve informar os caminhos que a Prefeitura de Rio Branco deve seguir para melhorar o serviço público e apontar se houve irregularidades e ilegalidades durante o período do contrato com as empresas.

Informações do repórter Adailson Oliveira para a TV Gazeta

Deixe uma resposta