Carteiros usam veículos próprios para entregar encomendas

Situação precária foi flagrada no município de Xapuri, interior do Acre

Informações da repórter Maria Eduarda Stürmer para TV Gazeta.

Foto: Reprodução.

O Sindicato dos Trabalhadores na Empresa de Correios Telégrafos do Acre (SINTECT/AC) denunciou na última sexta-feira (24), que com a redução dos distritos postais motorizados os trabalhadores estão com dificuldades para fazer as entregas. Com isso, utilizam veículos próprios para realizar o transporte das encomendas.

A situação precária foi flagrada em Xapuri, no interior do Acre.  Na imagem que circulou nas redes sociais é possível observar que um trabalhador utiliza a própria motocicleta para levar os pacotes, que deveriam ser transportados em carros com o tamanho maior, para não prejudicar a direção do carteiro.

De acordo com informações do Sintect, além dos profissionais utilizarem motocicletas, alguns também usam bicicletas para levarem as encomendas, que chega a ser o dobro do porte disponível na cesta.

“A empresa com essa atitude força a população a achar que a melhor solução nesse momento é a privatização dos correios, pelo contrário, hoje nós somos impedidos de passar todos os dias na rua por conta de um decreto na época do governo Temer que proibiu que o carteiro passasse todos os dias e nós trabalhadores temos metas a cumprir e através dessas metas também somos prejudicados e somos obrigados a utilizar nossos próprios veículos como vem acontecendo em outro município”, afirmou Cleyton Nogueira, vice presidente do sindicato

Outra área prejudicada, sem a presença de veículos para transportes das mercadorias, foi o envio das cartas que está suspenso devido aos atrasos e agravamento das condições de trabalho.

O Sintect e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos similares estão em Brasília para mostrar a situação vivida dentro da empresa e pedir pela não privatização dos correios.

Deixe uma resposta