Banner Secretariosde-Tiao

Começa debandada de secretários estaduais

Nesta terça-feira (01), deve ser anunciado, oficialmente, a desincompatibilização de cinco secretários do Estado que vão concorrer a cargos eletivos em outubro desse ano.

Quem tem função pública e é ordenador de despesas tem até o dia 5 abril para deixar o cargo. A lei eleitoral determina a saída seis meses antes da eleição, para evitar que usem o cargo para se beneficiar durante a campanha.

Alguns secretários já estão entregando as pastas para evitar problemas com a lei eleitoral.  Vão pedir votos: o secretário de Fazenda, Mâncio Lima Cordeiro; Lourival Marques da Produção; Daniel Zen da Educação; Henrique Corinto do Instituto Sócio-educativo, e José Carlos Reis, da Secretaria de Pequenos Negócios. Tem ainda, a procuradora do estado Nazaré Araújo, que ocupa a vice-chefia da Casa Civil e é a candidata a vice-governadora.

Ainda falta definir a data de saída de dois assessores especiais, que também serão candidatos. O primeiro deles é o ex-prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim, que será candidato a deputado federal e o ex-presidente estadual do PT, Léo de Brito.

Assessor de comunicação do Estado, Leonildo Rosas, informou que, por enquanto, não existem nomes indicados para as vagas abertas nas secretarias. “Tudo será decidido com muita calma”, completou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*