thumb aereaincendio

Comerciantes contabilizam perdas; prejuízo pode ultrapassar R$ 1 milhão

Um dia após o incêndio que destruiu 13 comércios na região central de Rio Branco, esta quinta-feira, 12, foi dia de contabilizar prejuízos. Ednaldo Aguiar conta que perdeu R$ 300 mil. Ele tinha uma oficina de motores há 20 anos. “Está irreconhecível. Ninguém sabe o que era e o jeito é pedir força a Deus para dar continuidade”, afirmou.

José Alberto possuía uma loja de bicicletas desde 1988. No local, restam apenas as lembranças. O comerciante ainda não teve tempo de levantar o que perdeu. Agora, o objetivo é recomeçar. “Depois que montar o ponto nós vamos levantar a cabeça e começar tudo de novo”, argumentou.

Ao todo, 13 comércios foram atingidos pelo fogo. O prejuízo pode ultrapassar R$ 1 milhão. A estrutura que sobrou está completamente comprometida. Na região, existiam bares, oficinas, mercearias, revendedora de castanha e um restaurante.

Providências

De acordo com a assessoria da prefeitura de Rio Branco, o prefeito Marcus Alexandre reuniu-se nesta quinta-feira, 12,  com representantes de agências de crédito e fomento para debater apoio aos comerciantes atingidos pelo incêndio que devastou, na tarde de quarta-feira, 11, comércios e bares nas proximidades do Centro Comercial Aziz Abucater.

Segundo a assessoria, participaram do encontro executivos do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal, SEBRAE, Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agrícola do Acre (ACISA),  Federação do Comércio do Acre (FECOMÉRCIO), Clube de Diretores Lojistas, gestores municipais, representantes do Governo do Estado e o vice-presidente do Sindicato dos Camelôs de Rio Branco, Edi Celular.

Deixe uma resposta