CPI da Petrobras: apenas seis parlamentares do Acre assinam lista

Cinco Deputados Federais e um Senador da bancada do Acre assinaram lista de criação da CPI da Petrobras na Câmara e no Senado. Nesta quarta-feira, 09 , na  CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado foi aprovada uma CPI ampla, que além da Petrobras, investigará denuncias que podem atingir tucanos de São Paulo e socialistas de Pernambuco.

A oposição liderada pelo PSDB conseguiu assinaturas suficientes para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara dos Deputados, com a finalidade de apurar denúncias envolvendo a Petrobras, a maior empresa brasileira.

Os deputados federais do Acre, Márcio Bittar, Henrique Afonso, Flaviano Melo, Gladson Camelí e Antônia Lúcia assinaram a lista e farão parte do colegiado. Diante das denúncias contra a estatal, os deputados Márcio Bittar e Gladson Camelí disseram que são favoráveis à instalação da comissão de investigação uma vez que se trata de um patrimônio dos brasileiros.
 
No Senado foi aberto o caminho para o início do funcionamento da CPI que terá a participação do senador Sérgio Petecão. Entre os itens a serem investigados, está a compra da refinaria de Pasadena (EUA) pela Petrobras, indícios de pagamento de propina a funcionários da estatal pela companhia holandesa SMB Offshore, denúncias de que plataformas estariam sendo lançadas ao mar faltando uma série de componentes e indícios de superfaturamento na construção de refinarias.
 
Com protestos da oposição, a CCJ do Senado aprovou ontem a instalação da CPI ampla da Petrobrás, com poderes para investigar o cartel do Metrô de São Paulo e atividades do porto de Suape, em Pernambuco, que atingem o PSDB e o PSB.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*