thumb gov pt

Crise: empresários acreanos terão linha de crédito especial do BNDES

Setor comercial vai ter acesso à linha de crédito do BNDES para amenizar os prejuízos causados com o desabastecimento de mercadorias. O anúncio foi feito na noite de ontem, no gabinete do Governador Tião Viana, com a presença de empresários e instituições bancárias.

Na reunião foram discutidas linhas de crédito já disponíveis pelas instituições bancárias ao setor comercial e também recursos do BNDES. Os representantes dos bancos se comprometeram em oferecer condições especiais aos empresários. “A Caixa está trazendo recursos na ordem de R$ 30 milhões para capital de giro sem destinação específica e também recursos para investimento na compra de máquinas, equipamentos, veículos, com taxas de juros subsidiadas”, disse a superintendente regional da Caixa, Maria Cláudia Sakai.

O governador Tião Viana também anunciou que está pleiteando junto ao BNDES, que através do  Programa Emergencial de Crédito, os empresários tenham acesso a um valor maior que o oferecido na alagação de 2012. Na época, foi liberado o valor de até 500 mil reais por empréstimo, com carência de um ano e prazo de até 3 anos para pagar, sendo a taxa de juros de 5% ao ano.

A expectativa do comércio é que o governo consiga com o BNDES, o crédito de até 5 milhões de reais. “500 mil reais é muito pouco para as grandes empresas que sofreram substancialmente com esse problema e com certeza ampliando esse limite vai dar uma tranqüilidade pra eles”, comentou o presidente da Fecomércio, Leandro Domingos.

No encontro, os representantes da Caixa e do Banco do Brasil se comprometeram ainda a prorrogar o vencimento dos financiamentos feitos durante a alagação do ano passado, que começariam a ser cobrados a partir de agora. Tanto pessoa física quanto jurídica vão ter 4 meses de carência.

Deixe uma resposta