Depasa constata desperdício d’água no Aroeira

Na tarde desta terça-feira (20), técnicos do Depasa estiveram no residencial Aroeira, região do Calafate, para fazer um levantamento da situação local e de reclamações de falta d’água. Contudo, durante os trabalhos, foi constatado que em muitas casas há desperdício de água e que na comunidade cerca de 70% dos imóveis tiveram os hidrômetros arrancados.

Na semana passada, moradores do residencial popular Aroeira fecharam a Estrada do Calafate, em protesto contra a falta d’água. As famílias reclamaram que estavam há 8 dias desabastecidos.

Técnicos do Depasa e o próprio superintendente do Departamento, Beto Nunes, estiveram no local para fazer um levantamento da situação, inclusive para detectar possíveis problemas na tubulação. Os profissionais flagraram o desperdício de água em muitas residências. Em uma das casas o precioso líquido jorrava há cerca de 2 horas. Em outro ponto do residencial, três caixas d’água em moradias próximas uma da outra, transbordavam. “Identificamos casas fechadas com água derramando, com caixas sem boia e em nome do Depasa pedimos a contribuição da comunidade para que não tenha desperdício”, aconselha Nunes.

De acordo com o levantamento feito na comunidade, cerca de 70% das residências não tem mais hidrômetro. Os medidores do consumo de água foram arrancados. A recolocação do equipamento será uma das medidas adotadas pelo Depasa nos próximos dias.

Os moradores que afirmam ter mais consciência, dizem que o desperdício de água no residencial Aroeira é constante. Uma das consequências é a erosão das ruas da comunidade que estão sendo consumidas pela  água que escorre da encanação das casas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*