thumb forum barao do rio branco

Deputados ‘divulgadores’ criticam decisão da Justiça que mantém TelexFree bloqueada

Depois de mais uma decisão da Justiça do Acre, publicada na semana passada, desfavorável à empresa TelexFree, os deputados estaduais voltaram a falar do assunto na Assembleia Legislativa, em tom de cobrança.

Alguns parlamentares não escondem que fizeram altos investimentos na empresa, e querem rapidez da Justiça na solução do caso, para recuperar o que investiram ou até obter lucro em caso da empresa voltar a operar.

“ Eu também fiz o meus  investimentos como tanta gente fez. Eu sou um assalariado que todo mês recebo, mas aquelas pessoas que fizeram economias e investiram tudo nesse sonho?”, questiona o deputado Gilberto Diniz (PTdoB)

O deputados Jonas Lima(PT) é outro que discorda do posicionamento da Justiça. “Eu pedi para essa promotora me mostrar uma prova de um só divulgador da TelexFree que foi lesado pela empresa, e ela não conseguiu até hoje”, afirma Jonas Lima.

Os parlamentares que não entraram no negócio tem maior isenção na hora de opinar. O deputado Walter Prado(PROS) diz que em relação ao caso vê injustiça apenas no fato da empresa obter liberação para movimentar altos valores, enquanto os divulgadores ainda estão com dinheiro bloqueado.

“ Eu quero deixar claro que não defendo a TelexFree. Eu defendo as pessoas que fizeram empréstimo no banco para aplicar nisso. Acontece que a Justiça não libera para as pessoas que fizeram o investimento mas vai liberar 4 milhões de reais para a TelexFree construir um hotel na Tijuca, isso eu não concordo”, explica Walter Prado

Esta semana, ao se pronunciar sobre a decisão mais recente da Justiça, o diretor da TelexFree, Carlos Costa, divulgou um vídeo na internet, no qual o governador do Acre se compromete em testemunhar a favor da empresa. Foi o que bastou para a polêmica chegar à Assembléia Legislativa.

Dos três poderes constituídos apenas um tem a responsabilidade de fato e de direito, de conduzir e dar um desfecho ao caso: o Poder Judiciário. A manifestação de autoridades do Executivo e do Legislativo não passa de mera opinião. Algumas, motivadas por interesse político.

Logo que a Justiça bloqueou as atividades da TelexFree o vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Moisés Diniz(PCdoB)  foi o primeiro parlamentar a comprar a briga dos divulgadores da empresa. Até hoje ele coordena o comitê em defesa do marketing multinível.

Vendo ficar cada vez mais distante a possibilidade da Justiça autorizar a volta da TelexFree, o deputado se volta para um discurso menos apaixonado e mais racional, que não venha a provocar desgaste político, a sete meses do início da campanha eleitoral.

“ Não entro no mérito sobre a empresa, nunca entrei, de que esta certa ou está errada. Sempre achei que a empresa tem o direito de se defender. Acredito que se não houver uma solução de liberar a empresa que se pelo menos devolva o dinheiro dos divulgadores”, declara  Moisés Diniz.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*