Dnit: travessia no Abunã é liberada

A travessia de veículos na balsa do Abunã, suspensa na manhã desta quinta-feira por causa de atoleiros no porto improvisado em Nova Mutum, foi liberada no final da tarde com prioridade para caminhões e carretas transportando gêneros alimentícios e combustíveis para o Acre.

Durante cerca de seis horas, as balsas tiveram que parar os motores e aguardar a conclusão da obra de reparo no porto improvisado, onde três caminhões chegaram a ficar atolados quando realizam manobra para embarcar.

O local onde está funcionando o ponto para embarque e desembarque de veículos, fica cerca de 10 km distante da área onde sempre atracaram as balsas, por esse motivo a travessia demora até três horas.

O serviço 191 da PRF informou que em Jacy Paraná, o DNIT construiu uma barreira de contenção para impedir o total rompimento da rodovia e garantir o tráfego de todos os veículos, observando que carros pequenos só podem cruzar o trecho com auxilio de guinchos.

Nesta sexta, representantes da Defesa Civil, da PRF, do DNIT, do Sipam, da prefeitura de Porto Velho e do governo do estado, concedem entrevista coletiva às 9 horas, no quartel do comando Geral do Corpo de Bombeiros de Rondônia.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*