Empresas devem ser notificadas por alimentos vencidos em presídio

Iapen informa que vistorias em cozinhas são rotineiras

Uma tonelada e meia de alimentos foram recolhidos na segunda-feira (2) da Unidade Penitenciária do Quinari durante uma visita feita por representantes do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) e pelo promotor de justiça do Ministério Público, Tales Tranin.

Os alimentos não estavam em condições de serem consumidos, alguns vencidos e outros condicionados de forma irregular. A Vigilância Sanitária foi acionada e recolheu todos os alimentos. O presidente do Iapen, Arlenilson Cunha informou que a empresa deve ser notificada assim que o Instituto receber o ofício da Vigilância Sanitária.

“O estado paga por esses alimentos, então é dever da empresa prestar um bom serviço dentro do que prescreve o contrato, vamos notificar a empresa e atuar conforme o vigor daquilo que determina a lei. O peso dos alimentos também será apurado, é algo grave e a empresa deve ser notificada por isso”, informou o presidente.

De acordo com Cunha, o Iapen está realizando vistoria em todas as cozinhas dos presídios do estado, uma vistoria já foi feita em Rio Branco e uma em Senador Guiomard, “vamos fazer isso em todas as unidades do estado, é um serviço de rotina e nosso compromisso com a sociedade”, concluiu.

Foto: Reprodução.

Deixe uma resposta