Espetáculo “Tonha” estreia na Usina de Arte nesta quinta-feira

Espetáculo é a conclusão da formação da atriz Catarina Cândida

Catarina Cândida, atriz, natural de Brasília, mas com grandes laços no Estado do Acre, iniciou sua formação aos 11 anos no curso Cia Garatuja, em Rio Branco, ministrado pelas diretoras Nubia Alves e Jocilene Barroso.

Atualmente conclui sua formação com um espetáculo solo autoral, “Tonha”, encenado por Pablo Fernando e produzido pela Companhia Evoé e Giula Dal Piaz.

Em um contexto histórico de exploração, “Tonha”, retrata a vida do seringueiro, que sai de sua terra natal localizada no Nordeste do Brasil, em direção a tão sonhado e misteriosa Amazônia, com o intuito de ter uma vida digna através do trabalho com a seringa. Construído a partir da técnica do teatro físico com um tom intimista, com o intuito de contextualizar o panorama social da Amazônia, como reflexo do Brasil, um país de imensas riquezas inalcançáveis.

O espetáculo tem estreia nesta quinta-feira (26) na Usina de Arte às 19h.

Trajetória da atriz

Aos 18 anos, Catarina Cândida, retornou para Brasília, após o período que passou no Acre, onde expandiu sua formação na escola Cia da Ilusão ao mesmo tempo que cursava Psicologia no Instituto UniCEUB.

Aos 19 anos passou uma temporada nos Estados Unidos, em um intercâmbio cultural, onde teve a oportunidade de estudar e conhecer pessoas de diversos países. Está experiência permitiu que Catarina enriquecesse tanto seu lado pessoal como seu lado artístico, através do contato com diferentes culturas.

Ainda aos 19 anos se mudou para Lisboa, com o objetivo de realizar sua formação profissional, escolhendo a escola “Evoé-Escola de Actores”. Durante a sua formação teve, ainda, a oportunidade de trabalhar com grandes profissionais da área, tais como Luciana Costa, Pablo Fernando, Patricia Ubeda, Ricardo Silva, Charly Magonza, Johan Philippe, Guto Martins, Sam Meyler, Ana Mira, John Mowat, Jaime Mears, Filipa Mendes, Miguel Freire, Ana Mira, Patrícia Ubeda, Benita Prieto, Josy Correia, Nilson Muniz, Carolina Ayub, Francisco Gomes e Pablo Baldor. Para além da sua formação profissional, participou, também, em vários intercâmbios, com a ajuda da RIEA, realizados na Escola Acción- escena, em Madrid.

Atualmente conclui sua formação com um espetáculo solo autoral, “Tonha”, encenado por Pablo Fernando e produzido por Companhia Evoé e Giulia Dal Piaz.

Deixe uma resposta