Banner MoisesGE2014

“Estamos esperançosos que nos próximos 60 dias a Justiça devolva o dinheiro”

Na maior crise que o Acre enfrenta, o deputado estadual Moisés Diniz(PC do B) fez uma proposta para tentar diminuir os prejuízos econômicos. Ele vai sugerir à Receita Federal prioridade na restituição do imposto de renda aos acreanos. Outra proposta é o saque do FGTS para aqueles que tenham direito ao benefício.

Segundo Diniz, é possível fazer esta liberação junto às instituições responsáveis. Outro assunto levantado durante participação no ‘Gazeta Entrevista’ da última terça-feira, 8, foi a questão dos 11 mil servidores contratados irregularmente pelo governo estadual.

Nesta quarta-feira, 9, ocorre uma reunião entre parlamentares e sindicalistas para tratar do assunto. O movimento começa a ganhar força. O Supremo Tribunal Federal também declarou inconstitucional a contratação de 98 mil servidores de Minas Gerais. Diniz afirmou que a mesma decisão pode ser estendida para São Paulo.

“Estamos nos mobilizando para aprovar a PEC 54”, enfatizou. Presidente da comissão que trata do marketing multinível na Aleac, Moisés Diniz disse que está marcado para maio, o primeiro encontro nacional de divulgadores. O evento, que vai ser realizado em Rio Branco, conta com as presenças confirmadas de Carlos Costa(Telexfree), João Francisco(Bbom) e Henrique Lima(Ofertania/Priples).

O parlamentar ainda adiantou: “estamos esperançosos que nos próximos 60 dias a justiça devolva o dinheiro dos divulgadores da Telexfree.” Ao todo, R$ 250 milhões estão bloqueados após decisão da juíza Thaís Borges.

Sobre política, Diniz confirmou que é pré-candidato a deputado federal e ainda falou sobre o impasse entre os comunistas e os cristãos do PSDC. “Não houve quebra de acordo. Estávamos em diálogo”, explicou. As siglas possuem três deputados estaduais. Com a aliança, Diniz teme que algum mandato já existente possa ser colocado em risco.

Mesmo diante do impasse, ele acredita que por meio do diálogo, a direção dos partidos chegue a um consenso para a disputa eleitoral. “Ainda temos 90 dias para fechar a aliança”, ressaltou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*