Banner PescaGE

Ex-superintendente da Pesca faz balanço da gestão

Em fevereiro do ano passado, a advogada Juliana Rodrigues assumiu a superintendência do ministério da Pesca no Acre. A frente do órgão há pouco mais de um ano, durante participação no ‘Gazeta Entrevista’, na noite da última quinta-feira, 10, ele fez uma avaliação das atividades desenvolvidas.

Ela comemorou a prorrogação em um mês do seguro defeso. O benefício é pagos aos pescadores no chamado período de defeso. Entre os meses de novembro e março, a pesca é proibida devido à reprodução dos peixes.

Como compensação, os pescadores recebem um salário mínimo. Segundo Juliana, por causa da enchente do rio Acre, o manancial não oferecia condições para a atividade e, além disso, a maioria dos beneficiados ficou alagada.

No Acre, dos 20 mil cadastrados, cerca de 10 mil pessoas tem acesso ao seguro defeso. A ex-superintendente ressaltou que a prorrogação é válida até o fim do mês. Porém, o prazo pode ser estendido caso o Estado permaneça com o decreto de calamidade.

Sobre os avanços alcançados, ela destacou o aumento na produção de peixe e ainda falou dos investimentos realizados pelo governo, como o complexo do peixe. “A piscicultura será o negócio do futuro do Acre”, ressaltou.

Deixe uma resposta