Thumb pachamama

Festival Internacional Pachamama é lançado hoje

 

A produção audiovisual dos países da América Latina acontece de 18 a 24 de novembro em Rio Branco durante a quarta edição do Festival Internacional Pachamama – Cinema de Fronteira. A programação do evento será lançada nesta quarta-feira, 30, na Filmoteca Acreana, às 9 horas.

Realizado no Acre desde 2010, logo após a conclusão das obras da Rodovia Interoceânica, para difundir a produção audiovisual dos países da tríplice fronteira – Brasil, Peru e Bolívia, a partir do ano seguinte estendeu o conceito para uma discussão ampliada sobre cultura latina e temas de identidades regionais.

O objetivo é o de promover a integração e fortalecimento de uma rede de produtores e consumidores de expressões artísticas diversificadas, que normalmente estão fora dos modelos de distribuição comercial, de forma democrática com acesso gratuito às produções. 

Um exemplo disso é a mostra paralela realizada por meio do projeto Cinema nos Bairros. Expectadores cheios de curiosidade são atraídos por um telão inflável que percorre bairros periféricos de Rio Branco durante o Festival Pachamama levando programação especialmente definida para este público. Feito em parceria com o grupo peruano Nómadas, que recebe apoio da Unesco, o projeto atrai a cada edição um público maior. 

Este ano o Pachamama está ainda mais internacional e amplia seu alcance ao unir-se em parceria ao festival chileno de Valdivia e apresentar a categoria Cinema Comunitário, para trabalhos de ficção ou documentários realizados em cinema digital com duração de 15 minutos. 

Trezentos filmes, de curta e longa duração, de vários estados do país e de países como Espanha, México, Argentina, Peru, Bolívia e Guatemala foram inscritos para esta edição, passando por uma curadoria especializada. Os selecionados farão parte da Mostra Competitiva de Curtas e Longas-Metragens.A meta é ousada para a região e pretende atingir cerca de 15 mil consumidores de cinema e outras artes integradas a cada edição.

A proposta não beneficia somente os amantes do cinema. Produtores, diretores, atores e de múltiplas artes têm a oportunidade de conviver em um mesmo ambiente onde é possível trocar conhecimentos e saberes de seus fazeres artísticos tanto com a exibição dos filmes, como a partir da realização de debates sobre temas referentes aos interesses das populações da Amazônia e América Latina ou em palestras promovidas durante a semana.

O 4º Festival Internacional Pachamama – Cinema de Fronteira é uma realização da Amazônidas Consultoria e grupo Pachamama com apresentação da Petrobras. Tem patrocínio do governo do estado do Acre, por meio da lei de incentivo da Fundação Elias Mansour. O apoio cultural é da Prefeitura de Rio Branco, Centro Acreano de Hip Hop, VT Publicidade, Esfera Comunicação, Eme Amazônia, Sejudh, Assessoria dos Povos Indígenas, Detran e Secom com apoio institucional da Universidade Federal do Acre, Consulado Geral do Peru, Festival Internacional de Valdivia, Cineclube Opiniões, Grupo Nómadas, Associação Yanemarai e gabinetes da deputada federal Perpétua Almeida e senador Aníbal Diniz.

 

Deixe uma resposta