Gladson Cameli pede união por alagados

Durante pronunciamento na tribuna da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (11), o deputado federal Gladson Cameli (PP-AC) solicitou o apoio dos colegas de bancada aos servidores da Polícia Federal, que esta semana iniciaram mais uma etapa de greve buscando o reconhecimento de seus direitos.

Gladson recebeu em seu gabinete a presidente Sindicato Nacional dos Servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal (SINPECPF), Leilane Ribeiro, que relatou a preocupação dos servidores federais, pois alegam que  a cúpula do Governo aparenta estar mal assessorada e sem noção da realidade.

A presidente falou ainda que é de conhecimento de todos que os aeroportos e unidades de fronteiras brasileiras, sem exceção, não suprem a quantidade suficiente satisfatória de servidores federais para cuidar do policiamento aeroportuário, de fronteia e combate ao crime.  

Os servidores alegam que até a presente data não foi regulamentada a Lei 12.855/2013, norma que institui a indenização devida a ocupante de cargo efetivo das Carreiras e Planos Especiais de Cargos que especifica, em exercício nas unidades situadas em localidades estratégicas vinculadas à prevenção, controle, fiscalização e repressão dos delitos transfronteiriços.

O deputado reconheceu a necessidade da valorização desta categoria que trabalha pela proteção do estado e do cidadão. “É preciso reconhecer o trabalho árduo e muitas vezes heróico realizado pelos servidores da Policia Federal do nosso país e principalmente os que trabalham nas áreas de fronteiras como no meu querido estado do Acre”, disse o parlamentar.

Para categoria o descaso não para por aí, eles ainda citam a reestruturação salarial da classe, reconhecimento de nível superior e nem tão pouco a reposição salarial ocasionada pela inflação galopante.

Sobre a enchente que afeta o Acre

Em sua agenda em Brasília, Cameli priorizou contato com as autoridades competentes do estado sobre cheia do Rio Acre, que na medição feita ao meio dia desta quarta-feira (12), registrou 16.77m, dois metros e setenta e sete centímetros acima da cota de transbordamento que é de 14,00m. São 871 famílias alojadas em abrigos, uma média de três mil pessoas.

O parlamentar prestou mais uma vez solidariedade as famílias que vem passando por este grave problema, e deixou claro que este é um momento de união, independente de cores partidárias, permanecendo a disposição das prefeituras dos municípios prejudicados e do Governo estadual.

“O nível das águas continuam subindo e neste momento temos que somar forças buscando alternativas para ajudar as famílias. Fiz contato com o prefeito Marcus Alexandre informando que permaneço a disposição da prefeitura de Rio Branco e dos demais gestores dos municípios prejudicados pela a cheia. Este é o momento da mobilização da bancada federal para declarar apoio a população”, finalizou Cameli.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*