Haitianos: Tião Viana fala à rádio paulista

O governador Tião Viana, em entrevista concedida à Rádio Estadão (São Paulo), na manhã desta sexta-feira, 25, mostrou-se indignado com a reação de algumas pessoas da administração estadual paulista, mas afirma não acreditar que “agressões” representem o sentimento do governador Geraldo Alckimin.

Confira alguns trechos da fala do governador:     

– Tem mais de 300 mil bolivianos em São Paulo e nunca ouvi o governo pedir que fosse avisado. O Acre tem mais de 100 anos e há 100 anos bolivianos e peruanos passam todos os dias por aqui e nunca foi exigido que fossem avisados.

– Quando chega um bacana de Nova York ou Paris, não precisa avisar o governo de SP. Quando é haitiano precisa? Alguém nos avisou quando eles chegaram ao Acre?

– O custo já foi de mais de 15 milhões para ajudar essas pessoas aqui. Não entendo porque dessa confusão.

– Não cabe ao Governo do Acre agir nos protocolos do que deve ser feito, afinal, é uma questão nacional e internacional.

– Se a Embaixada Brasileira dissesse que vai continuar o caráter de ajuda humanitária do país, poderia pedir o visto em Porto Príncipe, para lá decidirem para onde vão. Mas nós não temos o direito de exigir onde eles devem ficar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*