Imigrantes vão sair do parque de exposições

Os imigrantes que estão no parque de exposição devem ser transferidos para outro local nos próximos 30 dias. O governo de Estado vai preparar o local para a festa da Expoacre. No parque o movimento de chegada de imigrantes não para. Antes só se falava em haitianos. Mas, dos 300 abrigados que estão nos stands, a maioria veio do Senegal.

Existem ainda os dominicanos que chegam em grandes números. Mesmo com o Ministério do Trabalho anunciando que vai retirar a equipe que mantém em Rio Branco na ajuda na documentação, o Acre vai manter o abrigo. O governo Federal vai continuar com a ajuda financeira para a compra de alimentos. E, esse recurso não pode faltar .

O Acre não tem condições de manter as três refeições diárias. Só em Brasileia, quando houve o fechamento do abrigo, o débito com a empresa que fornecia alimentação é de quase R$ 1 milhão. Dívida que é do governo federal.

Mais de 20 mil haitianos já entraram no Brasil pela fronteira com o Peru. Há três semanas, os imigrantes recebiam todos os atendimentos médicos de documentos e alimentos em Brasileia. Com uma situação insustentável, o governo do Acre, consegui esvaziar o abrigo enviando 400 haitianos para São Paulo, o que gerou descontentamento do governo paulista, e montou um abrigo improvisado no parque de exposição. O governo federal vai continuar mantendo a fronteira aberta e com  a ajuda humanitária, principalmente aos haitianos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*