Madeira: ministro da Saúde visita atingidos

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, acompanha neste sábado (15) a presidenta da República, Dilma Rousseff, em visita às áreas atingidas por enchentes em Rondônia. Com o objetivo de intensificar as ações de auxílio aos desabrigados, eles sobrevoaram a região afetada pela cheia do Rio Madeira. Para atender às vítimas das enchentes, o Ministério da Saúde, por meio da Força Nacional do SUS, enviou para Rondônia desde o início das chuvas 6,25 toneladas de medicamentos e insumos divididos em 25 kits, capazes de atender 37.500 pessoas em um mês.

A Força Nacional do SUS encaminhou ainda 750 mil frascos de hipoclorito (utilizado na purificação de água), 1.090 ampolas de soro para animais peçonhentos e 193 kits de diagnóstico para leptospirose. As enchentes atingem os municípios de Nova Mamoré, Guajará-Mirim, Pimenta Bueno, Ji-Paraná, Rolim de Moura, Porto Velho, região do Médio e Baixo Madeira e Distritos do Eixo BR-364. O número total de vítimas chega a 11.275, entre desabrigados e desalojados.

Cada kit encaminhado é composto por 48 itens, sendo 30 medicamentos e 18 itens de insumo, com capacidade para atender 1.500 pessoas por mês.

Outras ações

A Força Nacional do SUS monitora e auxilia também os estados do Acre, Amazonas e Pará, afetados por enchentes. Na noite desta quinta-feira (13), duas esquipes acompanhadas de um coordenador chegaram para auxiliar as ações de assistência. Uma delas foi enviada para Brasiléia e a outra foi designada para Rio Branco, no Acre. Outras seis equipes estão preparadas caso haja necessidade.

Cada equipe da Força Nacional do SUS é formada por um médico, um enfermeiro e um técnico de enfermagem. A estimativa é de que os grupos permaneçam no local até 22 de março, podendo ser substituídos ao final desse período. O Acre recebeu 30 mil frascos de hipoclorito e deverá receber mais 80 mil esta semana. Também foram enviadas 200 ampolas de soro para animais peçonhentos e 672 kits de diagnóstico para leptospirose.

Para o Amazonas, foram enviados 375 mil frascos de hipoclorito, 960 kits de diagnóstico para leptospirose e 288 kits de diagnóstico para hepatite A. O Pará recebeu três kits de medicamentos e insumos capazes de atender 4.500 pessoas por um mês. Também foram enviados 888 mil frascos de hipoclorito, 576 kits de diagnóstico para leptospirose e 96 kits de diagnóstico para hepatite A.

Força Nacional do SUS

Criada em novembro de 2011 para agir no atendimento a vítimas de desastres naturais, calamidades públicas ou situações de risco epidemiológico, a Força Nacional do SUS conta, atualmente, com 12.869 voluntários, sendo que 1.470 já foram capacitados para atuar em situações de desastres, desassistência, surtos epidêmicos, tragédias e apoio à gestão. Os profissionais também são treinados para participar na organização da Rede Hospitalar e de Urgência e na construção dos Planos de Contingência das 12 cidades-sede da Copa do Mundo Fifa 2014.

A Força possui 30 equipes assistenciais por semana epidemiológica para resposta às emergências em saúde pública e apoio à gestão em eventos de massa e dispõe de seis módulos para montagem de hospitais de campanha e seus acessórios (ar condicionado, gerador elétrico, pias e seis telefones satélites). Desde sua criação, a Força Nacional do SUS participou de 21 missões, sendo oito de desastres naturais, sete de apoio à gestão local nas diversas situações, quatro de desassistência e duas relacionadas às tragédias.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*