MEC lança 8º Prêmio Professores do Brasil

O Ministério da Educação (MEC) lançou a 8ª edição do Prêmio Professores do Brasil. A competição oferece R$ 6 mil a iniciativas que contribuem para a melhoria da educação básica no País. As inscrições podem ser efetuadas on-line, de 2 de junho até 15 de setembro.

A portaria com o regulamento do prêmio foi publicada no Diário Oficial da União. Além dos R$ 6 mil, os primeiros lugares nas oito categorias do certame receberão R$ 5 mil. Os prêmios são oferecidos pelos parceiros Fundação SM, Fundação Volkswagen, Abrelivros e Instituto Votorantim.

Objetivo é reconhecer o trabalho dos professores das redes públicas, instituições educacionais comunitárias e filantrópicas conveniadas aos sistemas públicos de ensino que contribuam de forma relevante para a qualidade da educação básica no Brasil.

Para se inscrever, o professor deve responder a uma série de questões, sobre seu trabalho, entre elas: como se organizou, como foi a participação dos alunos, quais foram as etapas do trabalho, como foi feita a avaliação, entre outras perguntas. Essa é a primeira etapa que deve ser enviada via formulário no site da premiação. Na segunda etapa, os candidatos devem enviar via postal o relato da experiência, também até o dia 15 de setembro.

Lançamento

O prêmio foi lançado na abertura do 6º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação, nesta segunda-feira (27).”Nosso grande desafio é alcançar todos os professores dos municípios brasileiros. Para isso, precisamos do apoio das secretarias de Educação para estimular e identificar professores com iniciativas em destaque”, disse a secretária de Educação Básica do Ministério da Educação, Maria Beatriz Luce.

Categorias do Prêmio

A categoria Temas Livres premiará até cinco professores em cada uma das seguintes subcategorias, sendo um por região geográfica do País:

Educação infantil;

Anos Iniciais do ensino fundamental;

Anos finais do ensino fundamental;

Ensino médio.

A categoria Temas Específicos premiará até cinco professores em cada uma das seguintes subcategorias, sendo um por região geográfica do País:

Educação integral;

Ciências para os anos iniciais do ensino fundamental;

Alfabetização nos anos iniciais do ensino fundamental;

Educação Digital articulada ao desenvolvimento do currículo.

As experiências inscritas na categoria Temas Específicos deverão estar articuladas às políticas ou aos programas do Ministério da Educação, conforme os critérios estabelecidos no regulamento.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*