Cheia em Rio Branco: zona rural quer ajuda

Produtores rurais da região do Panorama, cerca de 10 quilômetros da área urbana de Rio Branco, tiveram as propriedade invadidas pelo rio Acre e perderam todas as plantações, principalmente de macaxeira.

Os animais, como frangos e porcos, que eram vendidos nas feiras de Rio Branco foram levados pela correnteza. A produtora Mara de Nazaré, mesmo ilhada, continua na casa. Vai ficar até a água cobrir o assoalho. Para reduzir seus prejuízo, ele está usando a varanda da casa para colocar os patos e galinhas que não foram levados pela água.  “Minha plantação está perdida, se perder os bichos não vai me sobrar nada”, disse preocupada.

Onde ficava o ramal Panorama, só se é possível fazer a viagem de barco. A estrada não é tão  extensa, não possui mais que 10 quilômetros.

Alguns moradores ainda não tiveram as casas ocupadas pela água, mas estão ilhados. Esses torcem para que o rio não suba mais. Só que os poços, onde as famílias tiram água para beber e tomar banho foram inundados, elas estão sem água potável e sem comida. A aposentada Francisca Nobre, conseguiu hoje um barco para sair de casa graças ao vizinho. Ela vai tentar buscar ajuda. Francisca foi logo nos mostrando as frutas se perdendo. A família vive da venda de popas de frutas, como o cupuaçu,  agora estão sem renda.

Muitas famílias já abandonaram o local, deixaram as casas para traz e vão esperar o rio baixar para poder saber a dimensão do prejuízo. Muitos vão demorar a se recuperar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*