Banner casas-remanso

Moradores temem desmoronamento devido a obras de canal

Moradores do bairro do Remanso estão se sentindo prejudicados com a obra do canal linear construído nos bairros Telegrafo, Remanso e Cobal em Cruzeiro do Sul. Eles alegam que com a abertura do espaço as águas que antes corriam por um córrego estreito agora ganham mais velocidade, ocasionando o desbarrancamento. Cinco casas estão na mesma situação na localidade.

Construídas em locais de risco, as casas que antes passavam por alagação no período invernoso, agora correm o risco de cair. Os barrotes que sustentam as residências estão à amostra, evidenciando o risco dos moradores, que em meio ao perigo  pedem uma solução para o problema. O senhor Francisco  mora há vinte anos no lugar e teme perder a residência em decorrência do problema. Ele conta que já perdeu até mesmo o banheiro da casa.

A construção iniciou há mais de um ano, e segundo os moradores, o problema se apresentou há cerca de seis meses, quando essas casas situadas acima do canal estão  sendo depreciadas em decorrência da construção. O assessor de coordenação do governo do estado, Itamar de Sá, alega que o problema não é ocasionado pela obra, e indicou que a Defesa Civil fosse acionada para vistoriar as casas.

O projeto que visa urbanizar a área periférica da cidade pretende  beneficiar  mais de duas mil famílias. Além da drenagem, a obra inclui rede de água e esgoto, pistas com acessibilidade, área de lazer e sinalização viária. A continuação do projeto inclui parques, praças e arborização. O investimento inicial é de mais de R$ 13 milhões, oriundos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Deixe uma resposta