“MP na Comunidade”: 2 mil atendimentos em Cruzeiro

O município de Cruzeiro do Sul recebeu pela primeira vez, o projeto”MP na Comunidade. O evento é considerado pelo Ministério Público como marco histórico da instituição. Mais de dois mil atendimentos foram realizados durante a ação.

O assentamento Santa Luiza, distante cerca de 50 km do perímetro urbano de Cruzeiro do Sul, foi o local escolhido para a realização da primeira edição do projeto “MP na comunidade” na região.

A população com aproximadamente 15 mil pessoas de 37 ramais recebeu atendimentos de consulta processual, esclarecimentos sobre direitos violados, acolhimento de denúncias e atendimentos compartilhados com as instituições parceiras nas áreas de saúde, assistência social, segurança, além das especialidades voltadas para crianças, idosos e pessoas com deficiência.

O projeto MP na comunidade visa se aproximar do cidadão, levando atendimento às regiões com baixo índice de desenvolvimento. “As maiores reclamações são pela ausência de segurança, por que existem apenas dois policiais na região, aumento do tráfico e uso de drogas, uso e venda não controlada de bebida alcóolica entre outros. Também questões pertinentes a iluminação pública, e ao atendimento prestado pela Eletroacre”, explicou o promotor Iverson Bueno.

Os moradores não deixaram a oportunidade passar. Foram mais de 2 mil atendimentos. Mais de 100 indígenas da etnia Katukina foram recebidos para acrescentar o nome da etnia em sua documentação e até mesmo para fazer os documentos pela primeira vez. A comodidade de ter o MP próximo de casa, motivou a comunidade.

Todas as pessoas atendidas fazem parte agora de um cadastro. A realidade e os problemas locais serão estudados, para então traçar ações que auxiliem a comunidade de forma contínua.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*