MPAC instaura inquérito civil contra a TAM

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) instaurou inquérito civil para apurar a qualidade do serviço de reconhecimento de voz disponibilizado pela companhia de aviação civil TAM Linhas Aéreas aos consumidores. De acordo com a Promotoria de Justiça Especializada de Defesa do Consumidor, o serviço prestado apresenta falhas de execução, comprometendo a eficiência do atendimento.

No inquérito, a promotora de Justiça Alessandra Marques considera denúncias como a de que os consumidores teriam de repetir sucessivas vezes seus respectivos códigos e números durante o atendimento, pois o sistema não estaria entendendo a mensagem e acusando o consumidor de não ter compreendido, fazendo-o perder tempo, já que não faz o reconhecimento automático como se propõe.

“O consumidor tende a gastar tempo maior do que o necessário para resolver seus problemas”, pondera a promotora de Justiça. Ainda segundo ela, são inúmeras as reclamações registradas no site ‘Reclame Aqui’ sobre a questão.

O MPAC vai requisitar ao Procon/AC informações documentadas referentes à existência de reclamações decorrentes do atendimento por reconhecimento de voz realizado pela TAM.

Os Juizados Especiais Cíveis também devem informar ao MPAC a existência de ações que versem sobre a inadequação do serviço.

O representante legal da companhia de aviação será notificado para comparecer ao MP Estadual para prestar esclarecimentos sobre o fato investigado. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) também será requisitada para que se pronuncie sobre a questão.
 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*