No Acre, cine é condenado por “venda casada”

Isaac Benevides Oliveira processou a empresa Cinematográfica Araçatuba LTDA, Cine Araújo, no dia 16 de outubro do ano passado, após ser barrado com alimentos dos quais não havia comprado no cinema.

Segundo o processo (0018507-38.2013.8.01.0070), o Cine Araújo se utilizou de forma abusiva ao não permitir a entrada do consumidor com alimentos adquiridos fora das dependências do cinema.

Consta ainda da denuncia que a empresa fez uma “venda casada indireta”, o que é uma  prática ilegal.

A decisão judicial tomada na manhã desta sexta-feira, 11, onde, após a constatação do crime, o juiz de direito Marcos Thadeu condenou a empresa a pagar Par Isaac o valor de 6.500 reais como indenização por dano moral.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*