thumb representOAB

Operação Zagan: OAB/AC não foi comunicada sobre prisões de advogados, diz membro

A revelação foi feita pelo presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB/AC, André Neri, durante participação no programa ‘Gazeta Entrevista’, da TV Gazeta, na noite da última quinta-feira, 28.

Segundo Neri, a Ordem precisa ser comunicada com antecedência para acompanhar a prisão de qualquer membro da entidade. Apenas uma das diligências teve a presença de representantes da OAB/AC.

André afirmou que os advogados não possuem nenhum tipo de participação com a quadrilha acusada de falsificar documentos e cédulas de dinheiro. “Na hora de defender um cliente, a gente não confere a carteira de identidade para comprovar se a pessoa é ela mesma”, disse.

Ele argumentou que os advogados estavam exercendo apenas a profissão e que não sabiam da existência da quadrilha. Ao todo, três clientes procuraram os serviços jurídicos. O caso corre em segredo de justiça. Os profissionais estão sendo acusados de estelionato, falsificação de documentos e formação de quadrilha.

Como o processo é de Rondônia, os três advogados já estão em Porto Velho. Um habeas corpus já foi solicitado. O documento pede o trancamento do inquérito policial, soltura imediata e prisão domiciliar. “Vamos aguardar decisão do HC para emitirmos nota oficial”, finalizou.

Operação Zagan
35 mandados de prisão(5 no Acre) foram cumpridos pela Polícia Federal, nos estados de Rondônia, Acre, São Paulo e Mato Grosso. As investigações, iniciadas em 2010, chegou até uma quadrilha acusada de falsificar documentos e cédulas de dinheiro.

Deixe uma resposta