Polícia prende acusados assalto em Xapuri

Em Xapuri (188 km de Rio Branco), uma ação conjunta das polícias Civil e Militar culminou na prisão de Jarson Figueira Gadelha, 25, o Careca, e, na apreensão de um adolescente de 16 anos. Os dois foram capturados na madrugada deste domingo, 15, em uma praia do rio Xapuri, quatro horas após roubarem um cofre forte pertencente ao líder comunitário João Jorge Cosmo da Silva, 48, e raptarem o filho da vítima.

O assalto ocorreu no bairro Sibéria, durante os festejos alusivos ao aniversário do referido bairro. O roubo teria sido planejado há cerca de três semanas por Careca, dono de um conhecido bar do município e executado com o auxílio de dois cúmplices, sendo deles menor de idade. O terceiro envolvido no assalto já foi identificado, mas não teve seu nome revelado pela polícia.

Segundo o delegado Sérgio Lopes, responsável pela elaboração do flagrante, o menor de 16 anos tem passagem por envolvimento com tráfico de drogas, assalto, furto e tentativa de homicídio, em Rio Branco. A polícia apurou que por volta de 1h da madrugada de domingo os bandidos invadiram a casa do presidente do bairro Sibéria, para roubar.

Os criminosos acreditavam encontrar cerca de R$ 150 mil, provenientes da arrecadação do apurado nos cinco dias de festa. Na ocasião do roubo um filho do líder comunitário de apenas 12 anos teve a liberdade restrita pelos criminosos, por ser testemunha do crime.

“A criança estava no local da festa, quando decidiu ir beber água em casa. A ocasião coincidiu com a entrada dos delinquentes no imóvel, por isso, ela foi amarrada e amordaçada, depois largada à margem de um varadouro que liga o local da festa a um porto do rio Xapuri”, destacou o delegado Sérgio.

Os bandidos levaram o menino e o cofre pelo mato sem que ninguém percebesse e quando chegaram num lugar isolado, deixaram-no deitado com as mãos amarradas e os olhos vendados. Depois, utilizando uma canoa, subiram o rio com o cofre e o enterraram numa praia. No local, os bandidos já haviam montado previamente um acampamento, onde seria a logística para arrebentar o cofre.

Desfecho

Uma grande operação foi articulada para encontrar os envolvidos e resgatar a criança raptada. Com as primeiras informações levantadas no local a polícia alcançou a criança e apreendeu uma pistola 9 mm, que estava próxima do garoto, supostamente usada pelos bandidos.

Ao intensificar as buscas uma guarnição da PM, localizou três pessoas em uma praia consumindo maconha; uma correu ao avistar a polícia e dois acabaram detidos e conduzidos até a delegacia para esclarecimentos. Desconfiado de uma pegada (rastro) encontrada no local do assalto o experiente investigador da Polícia Civil, Eurico Feitosa, decidiu entrevistar o menor.

Este não suportou o confronto com o calçado que estava usando, confessou o crime, e, levou os policiais até o local onde estava o cofre, que foi desenterrado e levado para a delegacia. Com a materialidade do crime Jarson Figueira Gadelha recebeu a voz de prisão em flagrante, ficando comprovado mais tarde que seria ele o arquiteto do assalto, seguido de rapto.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*