Banner Promotor

Confusão: policiais civis e militares são notificados

Os policiais civis e militares envolvidos no conflito que aconteceu na Delegacia de Flagrantes no sábado passado, 1/03, estão sendo notificados.

O vídeo do episódio que ganhou repercussão nacional, mostra policiais militares invadindo uma delegacia para resgatar um colega de farda que recebeu voz de prisão de um delegado da polícia civil. A  ação por pouco não culminou numa luta mais grave entre os policiais.
 
O Ministério Público, através da Promotoria Especializada de Controle Externo, instaurou um procedimento investigatório para apurar o que realmente aconteceu e quem são os culpados.
 
Segundo o promotor do caso Daian Albuquerque dois pontos são fundamentais: o delegado afirma que o sargento Wendel não quis fazer o teste de bafômetro num motorista detido, por outro lado o PM diz que o motorista se recusou a fazer o teste.

Ainda segundo o promotor, ele quer saber quem está falando a verdade, qual a base legal usada pelo oficial da PM que ordenou a invasão e a retirada do sargento preso.
 
Daian disse ainda que não dá para prever o tempo de duração da investigação e que mais de 50 pessoas serão ouvidas, mas o procedimento tem prioridade e será dada todas as condições para um trabalho mais rápido.

A investigação pode trazer punições administrativas e até criminais para os culpados.

Deixe uma resposta