Por moradia, manifestantes bloqueiam avenida

Em protesto por moradias, famílias de invasores do bairro Caladinho fecham duas vias do trevo que dá acesso ao bairro Tancredo Neves e a Estrada de Porto Acre. Durante o dia, oficiais de justiça cumpriram ordem de reintegração de posse em algumas chácaras onde mais de 100 famílias invadiram no início do ano passado.

No início da tarde desta segunda-feira, 27, o trânsito parou no trevo que dá acesso ao bairro Tancredo Neves e Estrada de Porto Acre. Os veículos tiveram que mudar a rota e a situação causou transtornos. “Vou ter que dar uma volta grande, mas eles estão procurando o direito deles, então”, disse o motorista Elivan Leal.

Dezenas de pessoas fecharam as pistas com madeira, bambus e outros materiais. Com cartazes ficaram lado a lado e irredutíveis avisaram que o protesto é moradia. O representante do movimento explica que as famílias querem uma posição das autoridades públicas. “Nós queremos um representante do governador para falar sobre as nossas moradias. Se for preciso vamos continuar protestando em outros locais da capital até sermos ouvidos”, disse Fredson Cassimiro.

A manifestação é uma resposta à reintegração de posse sofrida na manhã desta segunda-feira, apor cerca de 8a famílias que invadiram áreas particulares na região do bairro Caladinho. Os proprietários de alguns dos imóveis invadidos ganharam o direito de derrubar os barracos, mas tiveram que arcar com as despesas, inclusive de transporte dos móveis. Segundo o representante do movimento, mais de 100 famílias invadiram as chácaras que medem 50×50 cada em fevereiro de 2013. Agora com a possibilidade de novas ações de reintegração, os demais ocupantes da área se sentem ameaçados. “Todos se inscreveram nos programas do governo, mas ninguém é chamado. Minha mulher por exemplo foi sorteada há anos e até agora nada”, disse Cassimiro.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*