Banner marciobatista

“Precisamos ter candidatura única. Não podemos superestimar nossas forças”, diz Márcio Batista

Um dos convidados do ‘Gazeta Entrevista’ na noite da última quarta-feira, 8, o prefeito, em exercício, Márcio Batista(PC do B), falou do atual momento político vivido dentro da Frente Popular do Acre e também da gestão a frente da maior cidade acreana.

Batista citou o primeiro grande investimento em 2014, a Operação de Inverno. O objetivo é recolher entulhos para evitar, principalmente, a reprodução do mosquito transmissor da dengue.

Ao todo, cerca de R$ 12 milhões serão investidos. 1325 homens da prefeitura estão envolvidos nas frentes de trabalho espalhadas pela cidade. “25% da força operacional da prefeitura estão empregadas na Operação de Inverno”, declarou.

O prefeito em exercício disse que aos cumprirem metas de visitas domiciliares, os agentes de endemias podem receber gratificação de até 30% no salário. “O agentes estão mais motivados”, disse.

Questionado sobre a falta na coleta de lixo na capital, Márcio informou que a Tucano, antiga empresa responsável pela limpeza, fez um boicote nos últimos dias que antecederam o fim do contrato. Uma nova prestadora já assumiu o serviço e segundo o gestor, está próximo de retornar a normalidade.

Os números alcançados no IPTU de 2013 foram motivo de comemoração. Mais de R$ 20 milhões conseguiram ser arrecadados. “Tivemos elevação de 34% em relação a 2012”, enfatizou. Na próxima segunda-feira, 13, R$ 60 mil em prêmios serão sorteados para contribuintes que estão em dia com o tributo.

O também secretário municipal de Educação esclareceu que o ano letivo começa mais cedo por causa da Copa do Mundo. No Projovem Urbano, 450 vagas estão sendo oferecidas para aqueles que têm entre 18 e 29 anos e ainda não concluíram os estudos. Além disso, uma bolsa no valor de R$ 100 é oferecida mensalmente aos estudantes.

Durante a entrevista, um telespectador do programa perguntou ao prefeito sobre o resultado das eleições de 2008. Então candidato a reeleição para o cargo de vereador, Márcio Batista não conseguiu a quantidade de voto suficiente. À época, ele desabafou e fez uma crítica aos eleitores que elegeram, em forma de protesto, Manoel Valdir, o Cabide.

CInco anos após as declarações, Batista voltou a falar do assunto. Disse que aquele momento serviu para rever conceitos e erros. Argumentou ainda que o processo faz parte da democracia. “Deus escreve certo por linhas tortas”, lembrou o ditado. Ele destacou que a derrota do passado, hoje, está sendo positiva.

Ao fim da conversa com o apresentador Alan RIck, ele posicionou-se sobre o dilema de duas candidaturas postas ao Senado dentro da FPA. “Precisamos ter candidatura única. Não podemos superestimar nossas forças”, expôs. Ele finalizou comentando que unida, a Frente Popular tem mais chance de ocupar a única vaga disponível. Veja à Entrevista abaixo.

{youtube}CgOAy94ywpc{/youtube}

{youtube}ox1R3Qx0xV0{/youtube}

Deixe uma resposta