Programa Mais Médicos: MS faz balanço

O programa Mais Médicos vai completar um ano de implantação e no Acre já atendeu 100% da demanda apontada pelos municípios, segundo o Ministério da Saúde (MS). Os impactos do programa na assistência à população foram discutidos nesta sexta-feira (06), durante um seminário em Rio Branco.

Participaram do evento, gestores, servidores e usuários de saúde. As informações foram repassadas pelo Secretário de gestão estratégica do Ministério da Saúde, André Bonifácio. Para ele, a ampliação do número de profissionais na atenção básica de saúde, foi um dos maiores impactos que o programa gerou no Acre.  “Os impactos no Acre são consideráveis por que você trazer 160 médicos para uma região difícil, por que o problema é trazer médicos para o lugar distante”, disse.

De acordo com o Ministério da Saúde, o programa Mais médicos resultou em: ampliação no número de atendimentos de urgência e  emergência em 969%, aumento de 19% do número de consultas e crescimento de 16,9% no atendimento em saúde mental.

A Secretária se saúde Suely Melo considera que um dos maiores ganhos do Estado com o programa Mais médicos está na ampliação de cobertura do pré natal, que resultou em partos mais seguros. Outro destaque está na  saúde dos indígenas, que melhorou com a chegada dos médicos aos locais de difícil acesso. “Nós tínhamos os distritos sanitários indígenas que não tinham médicos. Quando uma criança estava doente chegava nas unidades de saúde completamente debilitada. As chances de sobreviver eram poucas. Hoje a gente tem médicos atendendo diretamente na comunidade”, completou Melo.


Programa Mais Médicos: MS faz balanço

O programa Mais médicos vai completar um ano de implantação e no Acre já atendeu 100% da demanda apontada pelos municípios, segundo o Ministério da Saúde (MS). Os impactos do programa na assistência à população foram discutidos nesta sexta-feira (06), durante um seminário em Rio Branco.

 Participaram do evento, gestores, servidores e usuários de saúde. As informações foram repassadas pelo Secretário de gestão estratégica do Ministério da Saúde, André Bonifácio. Para ele, a ampliação do número de profissionais na atenção básica de saúde, foi um dos maiores impactos que o programa gerou no Acre.  “Os impactos no Acre são consideráveis por que você trazer 160 médicos para uma região difícil, por que o problema é trazer médicos para o lugar distante”, disse.

De acordo com o Ministério da Saúde, o programa Mais médicos resultou em: ampliação no número de atendimentos de urgência e  emergência em 969%, aumento de 19% do número de consultas e crescimento de 16,9% no atendimento em saúde mental.

A Secretária se saúde Suely Melo considera que um dos maiores ganhos do Estado com o programa Mais médicos está na ampliação de cobertura do pré natal, que resultou em partos mais seguros. Outro destaque está na  saúde dos indígenas, que melhorou com a chegada dos médicos aos locais de difícil acesso. “Nós tínhamos os distritos sanitários indígenas que não tinham médicos. Quando uma criança estava doente chegava nas unidades de saúde completamente debilitada. As chances de sobreviver eram poucas. Hoje a gente tem médicos atendendo diretamente na comunidade”, completou Melo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*