Banner TarauacaCaminhoes

Tarauacá: proibição irrita caminhoneiros

Desde que baixou o decreto que impede a entrada de veículos pesados na cidade, o prefeito do município de Tarauacá tem provocado grande desconforto entre os caminhoneiros e viajantes.

Alegando más condições nas ruas da cidade, a lei proíbe, durante o período de 60 dias, a entrada de caminhões, ônibus e qualquer outro veículo com peso acima de quatro toneladas.

Para o caminhoneiro Raimundo Nonato, 56 anos, a  medida trouxe prejuízos para os motoristas, pois a maioria precisa ficar esperando horas para o caminhão ser descarregado.

“É um absurdo. Esperamos horas embaixo do sol quente, sem água, sem comida, até a  o caminhão ser totalmente descarregado. Já fiquei esperando durante quatro dias para descarregar minha mercadoria”, desabafa o caminhoneiro.

De acordo com seu Raimundo, o  maior problema são a filas que os motorista têm de enfrentar para retirar a mercadoria do carro. “Não tem uma ordem, é aquele tumulto de gente tentado descarregar pra voltar logo. Tem desde o caminhão até o ônibus esperando para entrar na cidade”, disse Raimundo.

O caminhoneiro conta que por causa da demora na hora de descarregar, muitos motoristas estão deixando os produtos na beira da estrada, até o proprietário aparecer para buscar. Entre esses produtos existem alimentos, material de construção, ração, além de outros materiais.

Já os passageiros dos ônibus estão desembarcando na entrada do município e seguem caminhando com as malas nas mãos até o lugar de destino.

Segundo o caminhoneiro, outro problema que preocupa os motorista é a falta de segurança no local. Quando precisam pernoitar no lugar, os assaltantes tentam roubar os caminhões.

“Uma noite eu estava dormindo quando acordei por um cara subindo no meu caminhão, deu uns gritos e ele foi embora. Já furaram pneu, levaram alimentos e até correram atrás de um  colega com uma ripa. Não temos segurança, queremos que as autoridades tome providências com relação a isso”, conclui seu Raimundo.

Entenda o caso

Desde a primeira quinzena do mês de março, o prefeito do município de Tarauacá, Rodrigo Damasceno,  proibiu a entrada de veículos de grande pote de entrar no município. A medida foi tomada através do decreto de lei de número 09/2014, que estipula que só poderão transitar no lugar veículos com peso bruto inferior a quatro toneladas.

Toda descarga de mercadoria está sendo feita na entrada da cidade, com a  transferência dos produtos para carros menores. Só poderão trafegar dentro da cidade os veículos de pequeno porte e os caminhões que prestem serviços essenciais de emergência como: guinchos, caminhões de limpeza, obras e correios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*