Rocha volta a criticar Legislativo do Acre

O deputado Major Rocha (PSDB) voltou a criticar o Poder Legislativo acreano afirmando que o relacionamento da Aleac com o Poder Executivo chegou às raias do absurdo. Esta classificação, segundo ele, deve-se ao grande volume de projetos de lei que o Executivo envia para votação no fim do ano legislativo sem permitir tempo hábil para apreciação de todos eles. “É uma total falta de respeito do Poder Executivo para com o nosso Parlamento e esta Casa sempre se dobrou às vontades do Executivo”, comentou Rocha.

De acordo com Rocha o tempo para a leitura da Lei Orçamentária Anual, por exemplo, é humanamente impossível. “Este Poder tem que parar de fazer de conta que representa o povo acreano e não admitir mais este tipo de coisa. Eu estou entrando com requerimento pedindo que as lideranças analisem as matérias pendentes mesmo que tenhamos que estender este ano legislativo por mais 15 dias”, disse.

O parlamentar ressaltou que está fazendo uma crítica ao Poder Legislativo e não aos deputados e defende que os projetos do executivo cheguem com bastante antecedência para o debate não apenas pelo plenário, mas com toda a sociedade.

Rocha falou ainda sobre projeto de lei que deverá ser votado dando incentivos fiscais a uma empresa de callcenter que está se instalando no Acre.

De acordo com ele, a empresa pertence ao empresário Lulinha, filho do ex-presidente Lula, que foi “zelador de zoológico” e hoje é empresário do setor de comunicação e fazendeiro. “Quero lembrar que reduzimos aqui a carga tributária do etanol da Álcool Verde e até hoje o consumidor acreano não viu um centavo deste benefício. O acreano quer ver a redução da carga tributária da tarifa de energia elétrica”, finalizou o deputado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*