Vereadores cobram segurança pública

Raimundo Vaz chegou a insinuar que o governo deve fazer mudanças na pasta

Pela segunda vez, a cúpula da segurança pública do Acre não atendeu um requerimento dos vereadores de Rio Branco. A câmara se preparou para receber o secretário de polícia civil, o comandante da Polícia Militar, e, principalmente, o secretário de segurança pública, Renir Graebner.

A secretaria de segurança pública informou que, por motivo de força maior, não pôde mandar representantes, mas, irá marcar uma data para fazer uma visita aos vereadores. O presidente em exercício da mesa diretora, vereador Alonso Andrade, disse que os moradores da capital estão refém da violência e não dá para esperar mais a discussão sobre a violência.

O não comparecimento do secretário Renir Graebner revoltou alguns vereadores. Os parlamentares queriam saber quais os planos do estado para o combate aos roubos e arrombamentos que cresceram assustadoramente em Rio Branco. O vereador Raimundo Vaz chegou a insinuar que o governo deve fazer mudanças na pasta. “Se a pessoa se nega a responder é por que não tem um programa para combater a violência. O governo deveria fazer mudanças”, ressaltou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*