Trânsito: Dilma comete infração “gravíssima”

A presidente Dilma Rousseff cometeu na sexta-feira (20) uma infração de trânsito considerada “gravíssima” pela legislação em vigor. De folga em Porto Alegre, ela foi fotografada durante trajeto de carro com o neto de três anos no colo, no banco de trás do veículo.
 
As normas brasileiras de trânsito determinam que crianças de 1 a 4 anos devem usar obrigatoriamente o equipamento de segurança conhecido como “cadeirinha”. A desobediência à norma é considerada infração “gravíssima” pelo Código de Trânsito Brasileiro, acarretando sete pontos na carteira de habilitação do condutor do carro, multa de R$ 191,54 e retenção do veículo até a resolução da irregularidade.

No final da noite, a presidente pediu desculpas pelo “erro” em sua conta no Twitter. “Estive hoje na casa da minha filha e, de lá, levei meu neto à casa do avô, que fica no mesmo bairro. Meu neto foi abraçado comigo no banco de trás. Foi um erro. A legislação de trânsito é clara: criança tem que andar na cadeirinha. Peço desculpas pelo erro”.
 
De acordo com resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), o objetivo da “cadeirinha” é “estabelecer condições mínimas de segurança de forma a reduzir o risco ao usuário em casos de colisão ou de desaceleração repentina do veículo, limitando o deslocamento do corpo da criança”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*