Feijó: vereadores escapam de devolver salários

O Tribunal de Contas do Estado fez uma inspeção na Câmara Municipal de Feijó para apurar os salários recebidos pelos vereadores. Desde janeiro do ano passado, a remuneração dos agentes estava maior, mas faltava a lei autorizando o reajuste.

Acontece que os parlamentares da legislatura anterior, mesmo fora do prazo, reajustaram os salários dos novos vereadores, mas conseguiram desaparecer com a resolução que eles mesmos votaram e aprovaram.

Com o TCE cobrando a medida que autorizou o reajuste, os vereadores tentaram aprovar uma nova lei, mas esqueceram que eles não poderiam fazer usos dos próprios salários. Com a ameaça de impedir o aumento e exigir a devolução do dinheiro, os vereadores procuraram e acharam a resolução. Com isso o tribunal arquivou o processo e manteve os salários.

Em outros quatro municípios, as Câmaras fizeram o mesmo. E para completar, estão aprovando o reajuste dos salários fora do prazo. A lei determina um mês antes da eleição. Os vereadores estão deixando para dezembro, já na última sessão.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*