Voto aberto na Câmara deve começar nesta terça-feira

O voto aberto na Câmara deve começar nesta terça-feira, 10, com veto ao Programa Mais Médicos, devolução do mandado do ex-presidente João Goulart, orçamento e repasses para escolas de pessoas com deficiência e honorário de advogados públicos. A garantia do voto aberto foi anunciada pela Presidência da Câmara nesta final de semana.
 
Para a grande maioria dos parlamentares, este será um momento histórico porque se trata da primeira sessão que analisará vetos presidenciais com voto aberto.  O primeiro tema deve ser a criação de uma carreira para médicos estrangeiros no programa Mais Médicos.  A presidente Dilma vetou essa medida proposta pelo Congresso, mas parlamentares dizem que houve quebra de acordo feito com o Planalto. Além dos vetos, os parlamentares devem voltar suas atenções para o orçamento de 2014. As votações temáticas do orçamento da União de 2014 também começam amanhã.
 
Na semana passada, as Mesas do Senado e da Câmara promulgaram a Emenda Constitucional que extinguiu o voto secreto nas votações em processos de cassação de parlamentares e no exame de vetos presidenciais. Os senadores disseram não acreditar que o voto aberto cause constrangimento aos parlamentares.

A partir de agora, deputados e senadores votarão diretamente no painel eletrônico do Plenário da Câmara, que já tem cadastrados também os nomes dos senadores. O resultado será divulgado ao final de cada votação, não dependendo mais de apuração manual por parte da Secretaria Especial de Informática do Senado, atividade que geralmente era concluída na madrugada.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*