Decotelli deixa MEC após descoberta de falsidades em currículo

Ainda não foi informado quem deverá assumir a pasta

O novo ministro da Educação, Carlos Decotelli, anunciou o pedido de demissão nesta terça-feira (30), menos de uma semana após ser apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Constava no currículo de Decotelli um doutorado na Argentina, pela Universidade Nacional de Rosario, mas, a instituição negou a obtenção do título. Além disso, na dissertação de mestrado constava indícios de plágio.

Decotelli informou ainda ter realizado uma pesquisa de pós-doutorado na Universidade de Wuppertal, na Alemanha, mas a instituição também negou.

Ainda não foi informado quem deverá de fato assumir a pasta, o nome deve ser divulgado nos próximos dias.