Segunda-Feira, 08 de Março de 2021

Promotor do MP explica demora na vacinação do Acre

Órgão pede que prefeitos enviem informações sobre grupos prioritários

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) explicou a TV Gazeta e site Agazeta.net o porquê ocorre lentidão no processo de vacinação no estado do Acre.

Segundo o MPAC, metade das vacinas que chegaram ao estado foram destinadas à população indígena, entretanto houve muita recusa por parte das pessoas dessas comunidades.

Por se tratar da saúde da população indígena, essas vacinas não poderiam ser redistribuídas para a população geral sem antes ser firmado um novo ajuste com a Fundação Nacional do Índio (Funai).

“De fato não estamos em uma velocidade compatível com o que precisamos para imunizar a população, mas também não estamos em uma lentidão extrema”, explica o promotor do MPAC, Glaucio Oshiro.

O Ministério Público também pede para que os prefeitos dos municípios acreanos auxiliem na organização, enviando informações sobre os grupos prioritários que estão sendo vacinados atualmente.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre



Fique Conectado