Anvisa recebe pedido da Janssen para avaliar dose de reforço

Proposta visa a manter ou elevar a imunização obtida após a vacinação com a dose única. Análise levará até 30 dias

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou neste sábado (20) que recebeu pedido da farmacêutica Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, para avaliar a inclusão de dose de reforço na bula de sua vacina contra a covid-19. A vacina da Janssen é uma das aplicadas no Brasil atualmente e funciona em esquema de dose única.

A proposta de dose de reforço visa a manter ou elevar a imunização obtida após a vacinação com a dose única.

A agência afirma que analisará o pedido com base nos dados e estudos desenvolvidos pela empresa e definirá as possíveis condições de uso, indicações e intervalos a partir das informações e evidências científicas disponíveis.

O pedido foi protocolado na noite de sexta-feira (19), e o prazo de análise é de até 30 dias conforme regras adotadas dentro da autorização de uso emergencial”, diz a nota da agência.

Outro detalhe informado pela Anvisa em relação ao pedido da Janssen é a previsão de dois tipos diferentes de reforço vacinal pela farmacêutica. O reforço homólogo (mesma vacina) seria destinado a pessoas que foram imunizadas com a dose única da Janssen. Já um reforço heterólogo (vacina diferente), proposto pela empresa, seria destinado apenas para pessoas que concluíram a vacinação primária com uma vacina de tecnologia mRNA. Atualmente a única vacina de mRNA aprovada no Brasil é a vacina da Pfizer.

Deixe uma resposta