Em Rondônia, três pessoas foram contaminadas com variante Colombiana

As vacinas Coronavac, Astrazeneca, Pfizer e Janssen tem eficácia contra a variante

O governo de Rondônia confirmou que três pessoas no estado foram contaminadas com a variante Colombiana do coronavírus. A informação da infecção de três rondonienses com a variante B.1.612, ou a variante Colombiana do coronavírus, foi confirmada pelo titular da secretaria de estado da saúde, Fernando Máximo.

O estado chegou aos pacientes por meio de um rastreio feito através da rede genômica da Fiocruz. A variante é considerada de preocupação pelas autoridades de saúde, segundo a infectologista e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz, Deusilene de Souza, os três pacientes tiveram casos leves.

São dois tipos de variantes existentes: as de interesse e as de preocupação, segundo a Fiocruz, as variantes de preocupação são aquelas que apresentam o aumento da transmissibilidade ou apresentam mudança clínica da doença ou que diminua a eficácia das medidas adotadas.

Já as variantes de interesse são aquelas que possuem uma transmissão comunitária, ou seja, não é possível identificar a origem da variante, por isso é necessário um maior monitoramento.

Segundo a Fiocruz as vacinas que estão disponíveis têm eficácia contra a variante colombiana identificada no estado. Atualmente o estado têm distribuído quatro imunizantes: Coronavac, Astrazeneca, Pfizer e Janssen.

Dois dos pacientes com a nova variante já tinham sido vacinados, segundo Fernando Máximo. Ainda de acordo com o secretário os estudos preliminares mostram uma possível proteção para quem contraiu a variante do Amazonas caso seja contaminado pela variante Colombiana, por conta da variante o secretário pede ainda maior atenção com as medidas sanitárias.

Escrito por: Jefferson Carvalho.

Foto: Reprodução.

Deixe uma resposta