Fiocruz nega nova onda de covid-19 no Acre nas próximas semanas

Instituto afirma que informações de boletim foram mal interpretadas

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) emitiu uma nota de esclarecimento nesta quinta-feira (12), sobre as informações contidas no Boletim InfoGripe da semana 30 de 2021, após dados serem mal interpretados.

Confira na íntegra a nota publicada pela Fiocruz:

12 de agosto de 2021

A respeito da matéria publicada referente aos dados e análises do Boletim InfoGripe semana 30 de 2021, notamos que houve um equívoco de interpretação quanto aos indicadores de tendência de curto e longo prazo.

A Fundação em nenhum momento alertou para uma nova onda de Covid-19 no Acre nas próximas seis semanas. Adicionalmente, ressaltamos que o sistema InfoGripe não trabalha com projeções futuras de novos casos semanais de Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) e com estimativas de tendência para as próximas semanas. O modelo estatístico utilizado pelo InfoGripe fornece estimativas de casos recentes, isto é, estimativas do número de novos casos de fato ocorridos nas últimas semanas, mas que ainda não foram registradas no sistema SIVEP-Gripe.

Ainda que os boletins do InfoGripe não forneçam estimativa para as semanas seguintes, a análise feita pelos pesquisadores objetiva auxiliar gestores e a população quanto ao cenário atual da pandemia para tomadas de decisão. O grupo destaca que os sistemas de notificação, como o SIVEP-Gripe, possuem atraso entre a ocorrência dos casos de SRAG identificados na rede hospitalar e a inserção das notificações correspondentes no sistema eletrônico.

Portanto, os dados brutos do SIVEP-Gripe é geralmente inadequado para avaliações quanto ao cenário epidemiológico das últimas semanas. Conforme descrito no resumo descritivo do Boletim semanal e em nota técnica correspondente, os indicadores de tendência se valem dessas estimativas de casos recentes, avaliando o comportamento em semanas anteriores, para avaliar a tendência atual. Isto é, a tendência de curto prazo avalia o comportamento das últimas 3 semanas, e a tendência de longo prazo avalia o comportamento das últimas 6 semanas, ambos servindo de base para o cenário atual, e não para estimar qual será a tendência nas próximas 3 ou 6 semanas.

Portanto, a Fiocruz reitera que o Boletim do InfoGripe não apontou tendência de crescimento no número de novos casos no estado do Acre para as próximas três e seis semanas, mas sim identificou sinal de crescimento nas semanas 30 e 31 de 2021 (25/07 a 31/07 e 01/08 a 07/08) com base nas estimativas de casos recentes geradas a partir da análise dos casos notificados de SRAG no sistema SIVEP-Gripe.

Atenciosamente,

Equipe InfoGripe MAVE: Grupo de Métodos Analíticos em Vigilância Epidemiológica (PROCC/Fiocruz e EMAp/FGV)

Deixe uma resposta