1809-policia-delegaciaidoso-tvgazeta

Acre já tem delegado do idoso, falta só a delegacia

Ideia é preservar a defesa do Estatuto do Idoso

A Secretaria de Estado de Polícia Civil designou um delegado para atender os idosos de Rio Branco. A delegacia ainda não existe, mas os atendimentos serão feitos na DIC, Divisão de Investigações Criminais, onde funcionam outras três delegacias.

Com poucas formalidades, o delegado Pedro Paulo Buzolin foi apresentado na manhã desta quinta-feira (18), como o responsável pelo atendimento ao público idoso de Rio Branco.
A delegacia ainda não tem sede própria. No entanto, todos os casos de desrespeito ao Estatuto do Idoso serão encaminhados ao delegado Buzolin. “Crimes de maus tratos, contra o patrimônio e tipos de estelionato previstos nessa lei, serão atendidos por mim”, comentou Buzolin.

O acolhimento ao idoso acontece a partir de agora na DIC, Divisão de Investigações Criminais, onde também funcionam outras três delegacias. Segundo o corregedor geral, que também representou no ato a Secretaria de Estado de Polícia Civil, Carlos Flávio Portela, para que a delegacia do idoso tenha sua sede faltam alguns trâmites.

“O primeiro passo é o concurso público para delegado e perito que está sendo lançado nos próximos dias. Nós já estamos estudando a estrutura física para que tenha o melhor ambiente possível para atendimento dessa demanda. Acredito que isso ocorra em um curto espaço de tempo”, disse.

Participaram do ato, representantes do Ministério Público, Conselho Estadual do Idoso e também da Secretaria de Direitos Humanos (Sejudh). No Acre, a população idosa é formada por cerca de 40 mil idosos. Metade desse total reside em Rio branco.

Para o secretário da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Nilson Mourão, o atendimento exclusivo aos idosos é uma conquista que precisa ser comemorada. “Estamos felizes. Esse é o primeiro passo para em seguida criar a delegacia”, comentou.

Deixe uma resposta