Acre registra redução no número de mortes violentas

Secretário afirma que isso se deve ao “braço forte” do estado

Informações do repórter Adailson Oliveira.

Foto: TV Gazeta.

A Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) concedeu entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (4) para falar sobre a redução no número de mortes violentas o Acre.

Pelos dados do Ministério Público o ano de 2021 pode terminar com um dos menores índices de mortes violentas nos últimos dez anos. Com relação ao ano passado, o número de vítimas de homicídios, feminicídios, latrocínios, morte por policiais caiu em 35%, quando se faz a conta entre os meses de janeiro e setembro. Em 2021 foram registradas 158 mortes violentas neste período, em 2018 foram 334 mortes. A redução comparada a 2018 chega a 53%.

As execuções em 2018 chegaram a 235 enquanto que em 2021 foram 50. O secretário de segurança pública, coronel Paulo Cézar, descarta que a redução tenha relação com a suposta trégua entre as organizações criminosas, segundo o coronel, houve um recuo das ações das organizações criminosas devido ao serviço integrado das forças de segurança, por isso a queda no número de mortes violentas.

“Temos uma redução em todos os indicadores e isso não define que foi por uma ação isolada ou não de uma organização criminosa, mas sim pela efetiva imposição do estado, se houve uma redução das ações das organizações criminosas é porque o estado está mostrando seu braço forte através de organização, integração e efetivação de serviços eficientes”, informou o secretário da Sejusp, coronel Paulo Cézar.

A Polícia Militar apresentou números onde mostram porque as mortes violentas tiveram uma queda substancial, a média de prisões nos mil dias de governo Gladson Cameli chegou a 25 por dia, foram apreendidas 2.160 armas de fogo, houve uma queda de 15% no número de veículos roubados e as policias conseguiram recuperar 63% dos carros e motos roubados.

Deixe uma resposta