290317-policia-jovenspresosassassinos-cedida

Acusados de assassinar criança indígena faziam tiro ao alvo

Polícia chegou à conclusão após prisões

A Polícia Civil afirma que os dois jovens envolvidos no assassinato de uma criança de um ano em Sena Madureira ontem (28) faziam tiro ao alvo mirando em embarcações que atracavam próximo ao Mercado dos Colonos.

Cirleudo Cabral Monteza Manchineri, de apenas 1 anos de idade, foi atingido com um tiro na testa. A bala ficou alojada na cabeça da criança. O crime aconteceu por volta de 9 horas da noite. À meia noite, o bebê já foi diagnosticado com morte cerebral.

A Polícia Civil de Sena Madureira prendeu ainda na tarde de ontem Cristhofer Souza Resende. Ele é acusado de, junto com Romário Pereira da Silva, 19, de ter atirado contra uma embarcação.

De acordo com o delegado de Sena Madureira, Marcos Frank, Cristhofer foi preso em Sena Madureira logo após a prisão de Romário, que havia sido preso em Manoel Urbano.

Além dos dois suspeitos foram apreendidas armas e duma quantidade de droga que a dupla havia deixado pra uma menor esconder.

Os acusados serão interrogados ainda na manhã desta quarta-feira.

Entenda o caso

Cirleudo Cabral Monteza Manchineri, de apenas 1 anos de idade, foi diagnosticado com morte cerebral por volta da meia noite desta segunda-feira (27) pela equipe do Hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira.

O menino levou um tiro na testa quando a família aportava nas imediações do Mercado dos Colonos, região central da cidade. O crime aconteceu por volta das 9 horas da noite. A família pertencia á Aldeia São Paolino no Rio Purus.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*