08-09-20-bruno-defla-tornozeleira

Alegando “tornozeleira apertada” goleiro Bruno registra B.O

MPAC solicitou que equipamento fosse colocado

Na noite desta terça-feira (8), o goleiro do Rio Branco Bruno Fernandes compareceu a Delegacia Central de Flagrantes (Defla) para registrar um boletim de ocorrência.

O reeducando alega que a tornozeleira eletrônica que foi colocada nele está apertada e machucando, por isso ele solicitou um exame de corpo de delito.

O Ministério Público do Estado do Acre solicitou que o equipamento fosse colocado no goleiro, para que não existam regalias, já que ele é um preso comum, sem necessidade de direitos especiais.

Após o treinamento na tarde de hoje, a tornozeleira teria deixado o tornozelo de Bruno machucado. “Respeito toda decisão da justiça, cumpro minha pena, nunca escondi de ninguém, mas estou aqui para fazer o exame de corpo de delito para comprovar na justiça que é quase impossível um atleta trabalhar com a tornozeleira”, afirmou Fernandes.

O goleiro afirmou que o laudo será anexado ao processo para que a justiça analise a possibilidade de ele não utilizar o equipamento eletrônico nos treinos e jogos, porque supostamente atrapalharia o desempenho em campo.

Deixe uma resposta